#EducaçãoemDireitos: Formatura da 1ª Turma do Projeto Falando Direito

WhatsApp_Image_2016-12-07_at_14.26.55Cerca de 100 alunos participaram nessa terça-feira (6), no auditório externo do Superior Tribunal de Justiça (STJ), da formatura oficial da 1ª turma do Projeto Falando Direito – iniciativa da ANADEP, da Associação dos Magistrados do Distrito Federal (AMAGIS-DF) e da empresa Aula Móvel. “Falando Direito” visa fomentar a promoção da cidadania, da educação em direitos e desenvolver o protagonismo do jovem na condição de cidadão e membro de uma família.

Na mesa de abertura estavam presentes os representantes das entidades apoiadoras do projeto: o presidente da ANADEP, Joaquim Neto; o ministro do STJ, Reynaldo Soares da Fonseca; o vice-presidente da AMAGIS-DF, Fábio Esteves; a coordenadora da região de educação do Núcleo Bandeirante, Francismar Moreira; além dos representantes da empresa aula móvel e da empresa especializada em concursos e vestibulares, ALUB.

Na solenidade, o ministro Reynaldo Soares da Fonseca salientou a importância social da iniciativa. “É um projeto fantástico, uma iniciativa de inclusão social que tem o apoio de diversos membros de carreiras jurídicas do Distrito Federal”, afirmou.

Para o coordenador do projeto, Evenin Ávila, o objetivo é formar “multiplicadores altamente capacitados, protagonistas e cidadãos em casa, na escola e no trabalho”.

A formatura foi marcada por muita emoção. Animados, alguns alunos fizeram, inclusive, uso da tribuna para narrar a experiência de ter sido selecionado para o projeto. Um dos momentos mais marcantes foi a participação do advogado Vitor Sampaio, ex-estagiário da Defensoria Pública do DF e aluno da 1ª turma do Projeto Falando Direito. Ele ficou responsável pela leitura do manifesto de criação do Instituto Brasileiro de Educação em Direito e em Fraternidade. O objetivo é fortalecer o Projeto Falando Direito, facilitando o acesso à educação e a difusão da cultura da fraternidade, especialmente aos estudantes.

Clique aqui e leia o manifesto na íntegra.

Projeto Falando Direito

Ao todo foram mais de oito meses de trabalho intenso. Jovens das regiões administrativas do Distrito Federal: Candangolândia, Núcleo Bandeirante e Riacho Fundo puderam participar de aulas com especialistas da área do Direito. Todos os módulos contaram com aulas expositivas e debates. Entre os temas trabalhados destacaram-se: Constituição Federal, Código Civil, Código Penal, Código do Consumidor, Lei de Introdução às Normas do Direito Brasileiro (LINDB), Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), além de outras leis. No decorrer das aulas, os professores também compartilharam outros materiais de estudos específicos. Desta forma, a ação qualificou os jovens para vestibulares e concursos públicos.

O projeto teve ainda apoio da Escola Nacional dos Defensores Públicos (ENADEP), Secretaria de Educação do Distrito Federal (SEDF), Conselhos Tutelares do Distrito Federal, Projeto VIRAVIDA e site Penal em Foco. Outros estados também já estão aderindo a iniciativa: Amazonas, Distrito Federal, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio Grande do Sul, Rondônia e Tocantins.

Fonte: Ascom/ANADEP